Deputados aprovam orçamento de R$ 16,035 bilhões para Mato Grosso trabalhar em 2016

Após acordo de lideranças apresentado no Colégio de Lideres, os deputados estaduais aprovaram por unanimidade o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO de 2016), que norteará a elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA) do próximo ano e que estabele uma previsão orçamentária  da ordem de R$ 16,035 bilhões, um valor 17% maior que de 2015, estipulada em R$ 13,9 bilhões.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Guilherme Maluf (PSDB), pela primeira vez houve um esgotamento de todas as discussões técnicas da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) e o governo do estado, assim como os deputados estaduais, garantiram atendimento aos anseios da população de Mato Grosso.

“É uma proposta mais realista e que tende a permitir que o governo possa executar um orçamento que atenda as necessidades do Executivo dentro do que se tem de valores”, explicou o presidente Guilherme Maluf, frisando que os deputados voltaram a dar um voto de confiança ao governador Pedro Taques.

O presidente da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO), deputado José Domingos Fraga (PSD), e o relator, Silvano Amaral (PMDB), frisaram que, pela primeira vez em muitos anos, a proposta de LDO foi amplamente debatida e contou com a participação popular e de segmentos técnicos. “Temos uma LDO cidadã por ter conseguido ouvir a população e destinar recursos para atender as demandas sociais”, acrescentou.

O líder do Governo na Casa, WIlson Santos (PSDB), assinalou que foram mais de 150 emendas apresentadas. Restaram após a apresentação do substitutivo integral de autoria do deputado Emanuel Pinheiro (PR), outras cinco emendas após passarem pelas Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e também de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO).

Somente na semana que vem será a LDO votada em definitivo, já que ficou para ser apreciada na terça-feira, 18, em Redação Final, o que não permite alterações ou apresentação de emendas novas.

A conclusão da LDO foi de um Substitutito Integral e cinco emendas parlamentares de autoria dos deputados José Domingos Fraga (PSD); Emanuel Pinheiro (PR); Janaina Riva (PSD), Zeca Viana (PDT) e uma conjunta dos deputados Wagner Ramos (PR) e Saturnino Masson (PSDB), além de uma votação em destaque do deputado Sebastião Rezende (PR).  O líder do Governo, lembrou que o Substitutivo Integral do deputado Emanuel Pinheiro contemplou outras 60 emendas parlamentares.

Ubiratan Braga

Jornalista, radialista, publicitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Espaço reservado para publicidade/p>