Vasco ironiza derrota para o Corinthians com gol de mão

A revolta é grande.

O Vasco não se conforma com o gol irregular de Jô na derrota de 1 a 0 para o Corinthians.

O filho de Eurico Miranda, Euriquinho, vice de futebol, foi irônico e sugeriu que o campeonato terminasse com a taça sendo entregue ao time paulista.

Dirigentes e jogadores no entanto admitem a superioridade do adversário durante os 90 minutos. A constatação aumenta ainda mais a revolta do Vasco.

Segundo Euriquinho, o Corinthians não precisava usar esse artifício para vencer o jogo.

Martín Silva era um dos mais exaltados.

O goleiro ironizou Jô e comparou o comportamento dele com o de Rodrigo Caio, zagueiro do São Paulo.

‘Curioso é que o Rodrigo Caio, que luta para não cair, tem fair play. Quem faz gol de mão não sente e será campeão’.

Fato é que é um absurdo um gol ilegal de braço como o de Jô ser validado.

Não acho que a tecnologia tenha que resolver tudo no futebol.

Mas fica um pergunta no ar: o que fazem os auxiliares que ficam atrás dos gols?

Por que não assumem nada?

Menos mal que o resultado foi justíssimo.

Bruno Voloch

Ubiratan Braga

Jornalista, radialista, publicitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Espaço reservado para publicidade/p>