São Paulo confirma a saída de Ganso

Paulo Henrique Ganso está fora dos planos do São Paulo, conforme o presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, informou na tarde desta terça-feira. O meio-campista deverá ter como destino o Sevilla, da Espanha, para quem provavelmente será vendido por 9,5 milhões de euros (cerca de R$ 34,8 milhões).

Também nesta terça-feira, o clube espanhol confirmou em seu site oficial o interesse no meia de 26 anos. A contratação é um pedido do técnico argentino Jorge Sampaoli, recém-contratado pelo time da Andaluzia. Ganso, inclusive, já afirmou a Leco seu desejo de atuar no futebol europeu.

“Ele me disse que gostaria de ir para o time que o deseja. É uma circunstância que vou ter de admitir. Sempre se comportou muito bem e contribuiu com um futebol maravilhoso que sempre apresentou. Deixa um legado de um bom profissional, de um atleta bem qualificado e pelo bom futebol que sempre nos apresentou”, disse o mandatário são-paulino, em entrevista ao canal Sportv. 

“Olha, eu tenho a segurança de afirmar que pouca gente admirou mais o Paulo Henrique Ganso do que eu. Ele sabe do meu apreço por ele. Mas ao mesmo tempo tenho que ter discernimento para perceber  momentos em que o ciclo se encerra, nova perspectiva surge, desde que haja representatividade”, admitiu o dirigente.

Segundo a assessoria do atleta, a transferência ainda não está fechada e o jogador defenderia o São Paulo caso o clube se classifique para a final da Copa Libertadores da América. O empresário de Ganso, Giuseppe Diogardi, conhecido como Pepinho, está tratando dos detalhes finais da negociação, que pode ser concluída ainda nesta terça.

A negociação, no entanto, vem em bom momento para o São Paulo, que busca recuperar o investimento feito em setembro de 2012. O clube da capital desembolsou R$ 16,4 milhões para tirar o meia do Santos, sendo que os outros R$ 7,5 milhões foram bancados pelo Grupo DIS, totalizando R$ 23,9 milhões investidos no jogador.

“Sentirei muita falta de ver aquela figura maravilhosa, de uma técnica incomum com nossa camisa 10. A gente é obrigado a aceitar algumas coisas, essa é uma delas”, lamentou Leco à Espn Brasil.

Os direitos econômicos de Ganso estão divididos entre Tricolor (32%) e o Grupo DIS (68%), porém as partes ainda discutem uma nova divisão dos lucros. Certo é que o Santos receberá pouco mais de R$ 1,45 milhão (4%) por conta do mecanismo de solidariedade da Fifa, que prevê aos clubes formadores 5% dos valores da venda do atleta que permaneceu na Vila Belmiro de 2005 a 2012. O 1% restante ficará para a Tuna Luso e Paysandu, ambos de Belém do Pará.

No momento, o camisa 10 trata uma lesão na coxa direita que o tirou da disputa das semifinais competição contra o colombiano Atlético Nacional. Derrotado por 2 a 0 no jogo de ida, em pleno Morumbi, o Tricolor buscará reverter a desvantagem nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), em Medellín.

Autor de 24 gols nesta sua passagem pelo Morumbi, Ganso teve a Copa Sul-Americana de 2012 como seu único título no time. O jogador, no entanto, foi ter seu melhor momento com a camisa tricolor na atual temporada, sob o comando do argentino Edgardo Bauza.

Líder de assistências do São Paulo na temporada, com sete passes precisos a gols, Ganso também voltou a ser convocado à Seleção Brasileira após quatro anos. Ele integrou o elenco eliminado ainda na fase de grupos da Copa América Centenário, nos Estados Unidos, em junho.

Ubiratan Braga

Jornalista, radialista, publicitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Espaço reservado para publicidade/p>