Intervenção da Justiça Especializada na Defesa da Criança e do Adolescente salva vida de gêmeos em Cuiabá

A adolescente C.S.A, de 17 anos, grávida de gêmeos, já em trabalho de parto, passou momentos de desespero na quarta-feira (06), véspera de feriado, no Hospital Santa Helena. Prestes a nascer, os bebês necessitavam de respiradores, mas a unidade de saúde não tinha equipamento disponível. O caso chegou à Ouvidoria do Ministério Público Estadual e mesmo com liminar, obtida em ação proposta pela instituição às 17h, os gêmeos não poderiam aguardar o cumprimento da decisão para nascer.

Para resolver a situação, o titular da Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Criança e do Adolescente, Paulo Roberto Jorge do Prado, teve que buscar outros meios para tentar salvar a vida das crianças. A primeira alternativa foi entrar em contato com a Câmara de Mediação via whatsapp. A mensagem foi enviada rapidamente, mas a resposta também não veio em tempo hábil.

A segunda saída foi acionar sua rede de contato formada ao longo dos seus 28 anos de serviços prestados na área da infância. Amizade, sensibilidade e comprometimento com a causa foram determinantes para  assegurar o atendimento à gestante. Na quinta-feira, às 8h, os respiradores cedidos pelo Hospital Júlio Muller chegaram ao hospital e o parto pôde ser realizado. Mãe e crianças passam bem.

FOTO ILUSTRAÇAO

Ubiratan Braga

Jornalista, radialista, publicitário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Espaço reservado para publicidade/p>